Alimentação

Glúten: Vilão ou Vítima da Moda?

Quando o assunto é alguma nova moda da nutrição, geralmente a história parece de filme. Nesse filme os alimentos são os personagens principais, muitas vezes divididos em mocinhos e vilões. E por isso não poderíamos deixar de falar sobre algo que vem sendo considerado um dos grandes vilões da saúde nos últimos anos: o glúten.

Você já deve ter ouvido falar que o glúten é um veneno e até que engorda. Mas será que comer glúten faz mesmo mal para a saúde? Será que ele está relacionado com ganho de peso? Ou será que é apenas mais uma vítima da moda? Já já vamos responder essas perguntas, mas antes precisamos saber o que é o glúten. Aqui te explico porque você deve seguir receitas sem glúten.

O que é glúten?

O glúten é uma proteína, encontrada na farinha de trigo, no centeio, na cevada, no malte e algumas vezes na aveia. A aveia por si só não contém glúten. Ela entra nessa lista porque é normalmente processada em máquinas e moinhos onde também são processados cereais que contêm glúten, por isso ela acaba contaminada com resíduos de glúten. Na prática encontramos glúten em pães, bolos, biscoitos – ou bolachas, sem polêmicas! – macarrão, cervejas, uísque e algumas vezes até em sorvetes!

A palavra glúten, em latim, significa cola, isso porque é ele que dá elasticidade para esses alimentos… é a tão conhecida “liga” quando vamos fazer um pão ou um bolo. Mas tá, vamos ao que interessa: glúten faz ou não mal para a saúde? Como acontece muitas vezes quando falamos de nutrição a resposta é: depende. Para quem sofre da doença celíaca, sim.

A Doença Celíaca é uma reação autoimune, ou seja, o sistema imunológico do corpo volta-se contra si mesmo, atacando células saudáveis. No caso da Doença Celíaca, essa reação autoimune acontece no intestino delgado, que é o órgão responsável pela absorção de nutrientes, que acontece graças a milhares de estruturas chamadas microvilosidades. A doença celíaca faz com que as microvilosidades sejam atrofiadas, prejudicando justamente a absorção de nutrientes pelo organismo.

Geralmente essa doença se manifesta na infância, entre o primeiro e terceiro ano de vida, mas pode surgir em qualquer idade, inclusive na adulta. É uma doença crônica e sem cura, por isso, é necessária a eliminação total do glúten na dieta por toda a vida. Os sintomas são muitos e vão desde dores
de barriga e falta de apetite até osteoporose e doenças neurológicas. Caso você sinta algum desconforto quando come algum alimento com glúten, o ideal é procurar um médico.

Até porque sentir um desconforto quando come algum alimento com glúten não necessariamente significa que você sofre da doença celíaca. Algumas pessoas têm sensibilidade ou algum grau de intolerância ao glúten. E para essas pessoas, glúten também faz mal. Essa sensibilidade ou intolerância é conhecida como sensibilidade ao glúten não celíaca, e acontece quando se ingere uma grande quantidade de alimentos contendo glúten que fazem com que o organismo reaja de forma semelhante à doença celíaca, provocando dores, inchaço, diarreia ou constipação, porém, sem causar danos ao intestino.

E explicado isso, chegamos na pergunta que muitos de vocês devem estar nos fazendo agora: “Tudo bem, mas e eu que não sou celíaco nem sensível ao glúten, como fico nessa história?”. Em um estudo de revisão publicado em julho de 2016, a Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição afirmou que: “Não há evidência suficiente para assumir que indivíduos saudáveis experimentariam quaisquer benefícios de uma dieta sem glúten“.

Ou seja, se você não for celíaco, nem for sensível ou intolerante ao glúten, não existe evidência suficiente de que uma dieta sem glúten faça bem para a sua saúde. E, além disso, esse posicionamento da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição ainda diz que: “Dados experimentais recentes mostraram possíveis efeitos deletérios da dieta sem glúten sobre a microbiota intestinal em indivíduos saudáveis.”

Ou seja, para indivíduos saudáveis, uma dieta sem glúten pode até fazer mal pra saúde. Quando uma pessoa saudável exclui o glúten da dieta de uma hora pra outra, isso pode provocar uma alteração na flora intestinal, reduzindo significativamente o número de microrganismos importantes para a digestão e absorção de diversos nutrientes necessários para um bom funcionamento do organismo.

Glúten engorda?

E você já deve ter ouvido falar que comer glúten engorda. Na verdade não é o glúten que engorda, o que acontece é que, como o glúten está presente em muitos alimentos ricos em carboidratos, a exclusão dele da alimentação acaba causando também uma redução na ingestão calórica e, por isso, causa perda de peso. Mas isso é algo que acontece em qualquer dieta de restrição calórica, seja ela com ou sem glúten.

Além disso, uma dieta sem glúten geralmente é pobre em fibras e em grãos que auxiliam nos processos digestivos. No final das contas, o glúten é mais uma vítima da moda do que realmente um supervilão. Claro, se você for celíaco ou intolerante ao glúten, ele é um supervilão. Se você se sente mal ao ingerir algum alimento com glúten, é importante consultar um ou uma médica ou nutricionista para investigar se você realmente pode ter, ou não, sensibilidade ao glúten.

Mas se você não sente nenhum mal estar quando come alimentos que contêm glúten, pode ficar tranquilo, pode ficar tranquila, porque não existem evidências suficientes comprovando que parar de consumir glúten vá trazer algum benefício para a sua saúde! E quando se fala em perder peso, não é tirar o glúten que vai te fazer emagrecer, e sim evitar alimentos refinados e processados, como pães, bolos e massas pobres em fibras e outros nutrientes essenciais para o organismo.

Hábitos saudáveis como a prática de exercícios físicos regulares e a ingestão diária de fibras e vegetais funcionam muito melhor do que qualquer dieta de restrição alimentar. Vamos aproveitar o gancho e lançar mais um desafio! A ideia não é excluir o glúten da sua dieta, mas evitar comer, por duas semanas, qualquer alimento refinado, aqueles que chamamos de “brancos”, como o pão branco, arroz branco, e substituir pelos mais escurinhos, os integrais, que são ricos em fibras, grãos e nutrientes que ajudam a emagrecer definitivamente! Que tal? Então nos contem nos comentários como estão indo e o que acharam do artigo, a gente sempre adora saber! Você também pode conhecer receitas de bolo sem glúten.

 

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *