Direitos Trabalhistas

Como fazer a simulação da aposentadoria por idade?

agendamento aposentadoria

A aposentadoria por idade pode ser pedida por qualquer cidadão que combine 15 anos de contribuição previdenciária e a idade de 65 anos (para homens) e 60 anos (para mulheres).

Aqueles que já somam a contribuição necessária podem fazer a solicitação do benefício no mesmo dia em que fazem aniversário, ligando para 135.

É comum que os trâmites do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) façam com que os cidadãos tenham dúvidas.

Por isso, ele próprio tem vários simuladores no seu site oficial, fazendo com que os contribuintes entendam claramente se podem pedir a aposentadoria por idade ou não.

Quais são os simuladores do INSS?

O primeiro tipo de simulador encontrado no https://www.inss.gov.br/servicos-do-inss/simulacao/ é o manual, em que o próprio contribuinte coloca no sistema o seu tempo trabalhado.

É preciso, porém, que as informações sejam bastante exatas, ou seja, que a pessoa tenha todos os seus registros profissionais.

Também há o simulador automático: uma vez que o contribuinte se identifica, todos os recolhimentos que o INSS tem desse trabalhador são mostrados.

Com isso, dá para o cidadão saber se já chegou aos 15 anos de contribuição previdenciária ou quanto falta para isso.

O instituto de seguridade também proporciona um simulador de benefício: assim, a pessoa tem a perspectiva de quanto será o seu benefício.

Cabe dizer que o valor que o simulador do INSS mostrar não é, obrigatoriamente, o valor da aposentadoria: trata-se exclusivamente de um método de simulação.

Por que é preciso fazer a simulação da aposentadoria?

Teoricamente, não seria necessário fazer simulação para a aposentadoria por idade: ou i indivíduo tem 65 ou 60 anos ou não tem.

Todavia, ninguém se aposenta somente por ter essa idade: é obrigatório que também haja os 15 anos de contribuição.

É devido a isso que as simulações também consideram esses recolhimentos: o tempo deles precisa ser adicionado à idade.

Basta pensar na regra 85/95, que estará em funcionamento até 31 de dezembro de 2018 (transformando-se em 86/96 a partir do dia seguinte).

Para a brasileira se aposentar, ela tem de alcançar 85 pontos e, para isso, ela vai somar a sua idade e os anos de contribuição. Para os brasileiros, essa contagem tem de chegar a 95 pontos.

Com isso, fica claro para o contribuinte o porquê os anos de recolhimento são contabilizados e vale reforçar que não precisa ser registro em carteira: também são úteis os carnês.

Consulta Portal Meu INSS

O tempo de contribuição do indivíduo pode ser consultado também no site do Meu INSS: https://meu.inss.gov.br/central/index.html#/.

Essa plataforma mostrará aos cidadãos se a carta de concessão está disponível, qual é o saldo, como fazer agendamento inss e outras informações essenciais sobre seu benefício.

A pessoa que quiser fazer simulação do tempo de contribuição presencialmente deve ir ao INSS e levar as suas carteiras de trabalho e os documentos pessoais.

O funcionário comunicará quantos anos faltam e, se a brasileiro já alcançou os 85 ou 95 pontos, o pedido de benefício ocorre imediatamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *